Devagar


Aos poucos vou surgindo. Devagar, para não perturbar o sossego que ficou no meu lugar. Revigorada? Talvez! Sinto-me bem. No fundo é o que conta, certo? O descanso das férias por vezes é bastante relativo. Quebra-se a rotina e criam-se novos vícios. É preciso tempo para aprender tudo outra vez. Para ocupar o espaço e obedecer aos dias. Por isso aqui estou - timidamente - sem muito para dizer, mas com vontade de ficar. Aos poucos vou surgindo. Devagar, para absorver todo o carinho que me deixaram, todas as palavras que me disseram. A todos muito obrigado!

30 comentários:

Lady Me disse...

Devagar, devagarinho chegamos onde queremos. Espero que tenhas descansado muito e estejas mesmo revigorada!


Beijinho*

Thaís Ismail disse...

Querida, a pressa nunca foi o caminho da perfeição... Ebtão, continue devagarinho... E a perfeição , bem... é um estado de espírito...
você está conquistando a sua perfeição! Que ela seja linda como sua alma!
mil beijos,
Thaís

Carlos Albuquerque disse...

Seja muito bem regressada!
Pois é, agora há que deixar as novas rotinas, os tais novos vícios com que de nós as férias se apoderam, e reocupar o sossego deixado.
"Aprender tudo outra vez", claro! Mas devagar, sempre devagar, fazendo de nós um espaço onde o tempo não urja. A urgência é, quase sempre, má conselheira.
Como seu seguidor, e leitor atento, vim esperá-la com um abraço de amizade e carinho.
Bem-vinda!

Poetic GIRL disse...

Bem-vinda minha querida, já tinha saudades tuas! beijocas

Insana disse...

Devagar sempre se chega.

bjs
Insana

luisa disse...

Por cá vamos...sim, como dizes, obedecendo aos dias...Que bom ver-te de novo!

Gizelda disse...

Helgaaaa...que bons ventos a tragam.

Devagar e sempre.

Tenha o tempo que precisar,mas ...volte!

Você faz muita falta.

Beijos

Catsone disse...

Sê bem vinda de volta... devagarinho...

;)

Rogério Pereira disse...

Foi num domingo de Agosto
Partiste
Ficou-me aquela flor vermelha
Sem verdadeiro desgosto
Fiquei triste
e prometi nas palavras que te deixei
que iria dilatar esta terra
para que ficasses connosco,
cara Helga.
Fiz isso
Acredita que fiz...
Olha em redor,
não vês a terra maior?

Jr Vilanova disse...

Prezada Helga!

Que bom revê-la! Percebo que vive um momento onde o tempo não determina seus passos, ele deve e precisa respeitar seu ritmo... que bom isso é importante!

Por minha vez tmbé estou refém das imposições dele, mas sei que no fim tudo acabará bem!

Adorei suas palavras e as entendo perfeitamente,
Tenha uma boa semana!
Jr.

Helga disse...

Lady Me, é exactamente assim... devagar devagarinho. Descansei sim, quanto ao revigorada, talvez!

Beijinho :)

Helga disse...

Thaís, sou uma perfeccionista por natureza, o que nem sempre me deixa uma com uma sensação reconfortante, mas as tuas palavras, essas deixam-me sempre reconfortada. Muito obrigada!

Beijinho :)

Helga disse...

Carlos, muito obrigada pelo seu abraço. É preciso fazer do tempo novo aprendiz, sem urgência e sem pressa. Como sua seguidora e leitora (por vezes não muito assídua) lhe retribuo toda a amizade e carinho.

Um beijinho :)

Helga disse...

Bela, é bom estar de volta. Obrigada!

Beijinhos :)


PS: Estou a adorar o livro. É absolutamente fantástico!

Helga disse...

Insana, como diz o ditado 'devagar se chega ao longe'. Obrigada!

Beijinhos :)

Helga disse...

Luisa, obedecer aos dias é entrar de novo na rotina. Tem de ser...

Que bom ter-te por aqui.

Beijinhos :)

Helga disse...

Gizelda, acredite que os ventos foram por vezes conturbados, mas mesmo assim trouxeram-me e é muito bom estar de volta, ainda que devagar e sem muito para contar. Muito obrigada pelo seu carinho.

Beijinhos :)

Helga disse...

Catsone... obrigado!

Beijocas :)

Helga disse...

Rogério,

As suas palavras fazem-me sempre sentir tão bem. Acredite!
Olhei em redor e o céu sorriu, a terra está realmente maior. Obrigada!

Um beijinho :)

Helga disse...

Caro Junior,

O momento imediatamente a seguir ás férias é sempre complicado e confuso de gerir. Os dias tornam-se mais pequenos e o tempo já não sobra como antes, mas mesmo assim admito continuar refém de algo que não entendo bem.
Obrigada pelas palavras e pela solidariedade.

Um beijinho e boa semana :)

Pedrasnuas disse...

NÃO TE PREOCUPES ...EU TAMBÉM ANDO NESSE ESTADO...E COM MUITO SONO PARA COLOCAR EM DIA...PRECISO TIRAR FÉRIAS DAS FÉRIAS...

BEIJOKAS

Brown Eyes disse...

Helga parece que o mal é geral. Já vai fazer dois anos que ando por aqui e acredita que nnca vi a blogsfera tão parada. Eu também estou a precisar já de férias mas é mesmo dos poucos dias de trabalho que tive. Nas férias, apesar dos novos vícios que adquiri, como dizes, estava lindamente o pior foi o regresso. Quando falta a motivação tudo cansa e no trabalho, hoje, há pouca gente motivada. Um beijinho

Atena disse...

Devagar sim, amiga Helga... Devagar... Nós temos tempo! Grande abraço

Lala disse...

andámos todos um bocado nesse estado de hibernação... e sim, devagar... desde que regresses!!!

Beijinhos**

Fê-blue bird disse...

Minha amiga, também eu me sinto assim...uma lentidão temperada com tristeza que teima em ensombrar os meus dias.
Mas esta partilha de amizade e de desabafos é o melhor remédio.
Sigo o sábio ditado:
"Devagar, pois tenho pressa "

Beijinhos saudosos

maria teresa disse...

Devagar todos conseguimos atingir as nossas metas...sermos pacientes para o fazer é, muitas vezes, preciso.
Abracinho

Alda disse...

Olá Helga,
São fases da vida... a minha vida à um mês para cá deu uma reviravolta...
Não tenho tempo para nada, as férias não foram de descanso, mas de preocupação e muito trabalho!
Já tinha saudades de vir aqui...

Um beijinho de luz!

MZ disse...

Vamo-nos habituando à partilha das emoções escritas por aqui. Mas as férias distraem-nos e o estado inquieto em que nos encontramos todos com os últimos acontecimentos no país, contribui para que surja esta falta de vontade a todos os níveis.

Um beijinho e que tudo volte ao seu lugar.

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Helga,
Cada um tem seu tempo.
Lembrei-me desta canção de Almir Sater:
"Ando devagar
Porque já tive pressa
Levo esse sorriso
Porque já chorei demais

Hoje me sinto mais forte,
Mais feliz, quem sabe,
Só levo a certeza
De que muito pouco sei,
Ou nada sei

Conhecer as manhas
E as manhãs
O sabor das massas
E das maçãs

É preciso amor
Pra poder pulsar
É preciso paz pra poder sorrir
É preciso a chuva para florir

Penso que cumprir a vida
Seja simplesmente
Compreender a marcha
E ir tocando em frente

Como um velho boiadeiro
Levando a boiada
Eu vou tocando os dias
Pela longa estrada, eu vou
Estrada eu sou

Todo mundo ama um dia,
Todo mundo chora
Um dia a gente chega
E no outro vai embora

Cada um de nos compõe a sua historia
Cada ser em si
Carrega o dom de ser capaz
E ser feliz

Ando devagar
Porque já tive pressa
Levo esse sorriso
Porque já chorei demais

Cada um de nos compõe a sua historia
Cada ser em si
Carrega o dom de ser capaz
E ser feliz"

Beijo grande :)

Eliete disse...

helga o importante é que você está aqui novamente.bjs