Somos um Pilar


Somos um pilar. Forte e indestrutível. Sólido como uma rocha. Aguentamos tempestades, aturamos demências, consolamos tristezas, perdoamos ofensas e no final do dia sorrimos. Sorrimos porque nos habituámos a sorrir perante as adversidades. Sorrimos porque é a única forma de as vencer. Habituámo-nos a ser fortes. Habituámos os outros à nossa força. Porém um dia, sem razão aparente, não conseguimos sorrir. Não conseguimos ser fortes. Choramos por tudo e choramos por nada. As demências dos outros aborrecem-nos e as ofensas magoam-nos. Precisamos de um abraço. De um sorriso. De uma palavra de conforto e compreensão. Mas somos um pilar. Forte e indestrutível. Sólido como uma rocha. Somos culpados. Habituámos os outros à nossa força e nunca à nossa fraqueza. Lidamos com as fraquezas de todos e no entanto ninguém sabe lidar com as nossas. Desconhecem-nas. Esperam que sejamos fortes como sempre fomos. Que nos ergamos sozinhos. É o que fazemos. É no auge da nossa angústia que reconstruímos o nosso pilar.  É no meio dos destroços que se ergue a nossa força. Precisamos dela. Para consolar quem não nos consola. Para compreender quem não nos compreende. Precisamos de continuar com a farsa em que todos acreditam. Incluindo nós...

Helga

14 comentários:

maria teresa disse...

Querida Helga há imenso tempo que não passava por este cantinho! Acredita que sinto em todo o meu ser este seu desabafo?
Beijo meu

PS Autoriza-me a publicá-lo com referência à autora, neste caso a Helga?

Helga disse...

Claro que sim, Maria Teresa. Obrigada por compreender este meu desabafo...

Um beijinho

maria teresa disse...

Muito obrigada querida!
Não tem que me agradecer...Eu é que tenho.
Vi-me retratada por si! Actualmente com 70 anos vou tirando a "máscara"... quero que todos acreditem que também tenho momentos de fraqueza e que também preciso de uma mão a ajudar-me a seguir em frente...
Beijo meu!

Fê-blue bird disse...

Minha querida amiga:
Não tenho o teu dom da escrita, mas se tivesse este texto podia ser também um desabafo meu.
Revi-me de tal modo nele que estou emocionada e solidária contigo.
Força amiga, acredita em ti!

beijinhos

Ava disse...

Como me revejo no teu texto, gostava de conseguir expor assim os meus sentimentos, com essa naturalidade e eficiência. Bjs

Helga disse...

Maria Teresa, Fê e Ava,

Obrigada! É bom saber que não estamos sozinhos nos momentos de maior fragilidade e que há alguém que compreende o que sentimos através das nossas palavras.

Um beijinho grande :)

Brown Eyes disse...

Helga quantas vezes na minha vida poderia ter escrita isto? Imensas. Somos fortes mas também caímos e como dizes ninguém se lembra disso. Afinal somos humanas, temos fraquezas mas, não as vêem porque não olham para nós, porque só olham para o umbigo deles. A nossa fortaleza é tanta que nem que nos queixemos que estamos doentes parece que não acreditam, porquê? Porque mesmo doentes não paramos. Minha querida que nos vale é mesmo essa força que nos faz virar a mesa e continuar a lutar. Será que nós precisamos realmente de alguém? Não, acabamos por vencer. Beijinhos Linda

Daniel Silva (Lobinho) disse...

Helga, isto está divino. E subscrevo inteiramente. Para além de poeticamente dito. Um beijo amigo

Helga disse...

Mary, somos um pilar, mesmo nos momentos de maior fraqueza!

Um beijinho

Helga disse...

Daniel, muito obrigada!

Um beijinho

Rogério Pereira disse...

Lamento
Mas não posso concordar
com tão belo momento...

"Precisamos de continuar com a farsa em que todos acreditam"
???
Exclui-me desse "nós"
Muda o tom e as palavras da tua voz!

AC disse...

Helga,
Só agora li este texto (peço desculpa).
Está tão bem escrito que senti o desabafo aqui, bem inteirinho, dentro de mim...
Às vezes somos apanhados em avalanches, e por mais que tentamos nunca conseguiremos ser imunes a elas. Mas tentamos sempre levantar-nos, não há outra forma.

Beijo :)

Helga disse...

Rogério,

Permita-me agradecer o tom das suas palavras, mas não era de todo intenção, incluir ou excluir ninguém no tom das minhas. Contudo, tentarei mudar o tom da minha voz...

Um grande beijinho

Helga disse...

AC,

Obrigada pelo seu sentir e não peça desculpa, vem sempre a tempo.

Um beijo