O Poder das Nossas Escolhas



Coisas ruins não são o pior que pode nos acontecer. O pior que nos pode acontecer é NADA. Uma vida fácil nada nos ensina. No fim, é o que aprendemos o que importa: o que aprendemos e como nos desenvolvemos. Traçamos as nossas vidas pelo poder das nossas escolhas. Quando  as nossas escolhas são feitas passivamente, quando não somos nós mesmos que traçamos as nossas vidas, sentimo-nos frustrados.

Uma pequena mudança hoje pode acarretar-nos um amanhã profundamente diferente. São grandes as recompensas para aqueles que têm a coragem de mudar, mas essas recompensas acham-se ocultas pelo tempo. Geramos os nossos próprios meios. Obtemos exactamente aquilo pelo que lutamos. Somos responsáveis pela vida que nó próprios criamos. Quem terá a culpa, a quem cabe o louvor, senão a nós mesmos? Quem pode mudar as nossas vidas, a qualquer tempo, senão nós mesmos?


Richard Bach

5 comentários:

AC disse...

"Traçamos as nossas vidas pelo poder das nossas escolhas."
É isso, Helga, e saber escolher parece não ser apanágio de muitos. Mas para esse peditório já dei. Interessa-me mais quem ousa escolher, quem ousa enfrentar os medos, quem tem a noção que o acesso à recompensa é uma tarefa árdua e dura...

Beijo :)

Eva Gonçalves disse...

Exactamente! Não podia estar mais de acordo! As nossas escolhas definem quem somos... e não podemos culpar mais ninguém dessas mesmas escolhas... :) Beijinho

caminhante disse...

se a vida fosse feita de algodão doce cor-de-rosa, sem obstáculos... que vitória celebraríamos?

Beijinhos...

Rogério Pereira disse...

Olá,

Retiro do texto uma afirmação: "Uma pequena mudança hoje pode acarretar-nos um amanhã profundamente diferente." Esta verdade bem podia a podia inspirar a colocar aqui um gesto seu

Fê-blue bird disse...

Minha amiga:
Esta sua frase disse tudo:
"Coisas ruins não são o pior que pode nos acontecer. O pior que nos pode acontecer é NADA"

Estou totalmente de acordo consigo.
Já tinha saudades das suas reflexões.

beijinhos