Envelhecer (para a Fábrica de Letras)

Ainda no âmbito do desafio de Fevereiro sobre a Velhice, lançado pela Fábrica de Letras


"O próprio viver é morrer, porque não temos um dia a mais na nossa vida, que não tenhamos nisso, um dia a menos nela."

Fernando Pessoa

16 comentários:

Poetic GIRL disse...

Bem verdade, por isso devemos aproveitar todinhos... beijocas

Pena disse...

Simpática Amiga:
Um Fernando Pessoal no seu melhor, a que deu vida de forma fantástica.
A morte? Que seja em dignidade quando chegar.
Tem uma sensibilidade linda em todo o blogue de ternura, pureza e beleza.
Beijinhos amigos.
Com respeito, estima e imensa consideração.
Sempre a admirá-la

pena

Apareça mais vezes, é muito bem-vinda.
Bem-Haja, pelo seu enorme encanto.
MUITO OBRIGADO!

Olga disse...

Helga, obrigada pelas tuas palavras no meu blogue. Adorei a tua visita, gosto também imenso do teu blogue, gosto da forma como escreves e da forma como apresentas as ideias. Achei o template muito bonito. Já te vou colocar na minha lista dos blogues para não te perder de vista. Beijinhos.

Olga disse...

Agora acerca da tua publicação: Adorei a escolha da foto em conjugação com esta frase de Fernando Pessoa, um dos meus poetas preferidos e sim acho que a vida deve ser vivida porque hoje temos um dia a mais do que amanhã e por isso vamos aproveitar ao máximo... Beijinhos, parabéns pela escolha.

maria teresa disse...

Fernando Pessoa é sempre e só Fernando Pessoa.
Abracinho

Patty disse...

Quando estudei Fernando Pessoa, detestei, agora gosto muito. Como mudamos ao longo do tempo.
Gostei do post , temos de aproveitar bem a vida, viver um dia de cada vez.
Bjocas
Patty

Helga disse...

Poetic Girl, infelizmente o termo certo será mais 'deveríamos' em vez de 'devemos'. Só nos lembramos o quanto o instante que passa é importante, perante as adversidades que nos recordam a sua importância.
Beijinhos :)

Caro Pena, muito agradeço a sua visita e o seu simpático e lisonjeador comentário. É um prazer recebe-lo por aqui. Sinta-se à vontade para regressar quando e sempre que quiser. Em relação à morte e à sua dignidade, lembrei-me de uma frase proferida por Hugh Laurie, em Dr. House, que defendia precisamente o contrário. Quanto a isso não sei, mas esperamos sempre que seja branda e que não nos faça sofrer muito. Um grande beijinho e irei com certeza visitá-lo mais vezes.

Olga, muito obrigada. Também gostei imenso do teu blogue. Em relação ao post, sempre gostei desta análise de Fernando Pessoa. É uma daquelas verdades que não há como argumentar. Pena não a termos presente mais vezes.
Um beijinho :)

Maria Teresa, Fernando Pessoa é sempre e só Fernando Pessoa. É o poeta entre os poetas.
Abracinho :)

Patty, somos todos seres mutantes. Mudar de opinião faz parte do nosso amadurecimento. É saudável! Fico feliz por teres mudado de opinião pela positiva acerca de Fernando Pessoa. Ele é intemporal! Obrigada pela agradável visita e volta sempre.
Beijinhos :)

...uma nota... disse...

Gosto muito de Fernando Pessoa, e o excerto é lindo.

Ja agora, adorei o novo visual.

Beijinhos.
(um maravilhoso trio de tesouros)

Helga disse...

Obrigada ...uma nota... São lindos não são? :)

Também adoro Fernando Pessoa. Aliás, acho que já deu para notar.

Beijinhos :)

Ana Cristina Quevedo disse...

Que frase linda e verdadeira!
Temos que aproveitar cada bocadinho dela!

Beijo e obrigada pelas palavras sempre constantes e amáveis!

Por entre o luar disse...

É isso mesmo =)

Tulipa disse...

Por isso temos que aproveitar muito, todos, no momento...kisses

Brown Eyes disse...

Cada dia que vivemos é mesmo uma dia a menos na nossa vida. Porque é assim devemos viver cada dia como se fosse o último para podermos aproveitar tudo que a vida nos possa dar. Beijinhos

Brown Eyes disse...

Helga vim ver a homenagem do Melga. Está bem. O problema é a parte lateral ser estreita e tem que se cortar muito na largura e altura. Está muito bem. Beijinhos.

Olga disse...

Helga não li nem vi o livro de que falas, mas irei colocar o livro na minha lista, não o filme. Aconteceu-me também um pouco com o Código da Vince, também achei o livro muito empolgante e o filme deixou-me com água na boca, mas sou demasiado curiosa para deixar de ver os filmes mas confeso que tenho cá em casa os Anjos e Demónios e ainda não o vi. Beijinhos.

Vieira Calado disse...

Ele é que sabia...

Beijocas