18 segundos

20 comentários:

MZ disse...

Muito interessante esta reflexão pelo tempo mecânico dos segundos.
Como se dentro de nós existisse um dispositivo ligado a tudo o resto e fossemos movidos mecânicamente sem tempo para errar. Um dispositivo que nos dá e nos tira oportunidades se nos distrairmos e não formos rápidos no raciocínio.

gostei muito,
bjinhos

johnny disse...

Muito bom.

luisa disse...

Neste momento não consigo visualizar a imagem deste post, mas não posso deixar de dizer já que está lindo o teu blog com esta renovação do template!

Helga disse...

MZ, como disse Richard Bach, nunca nos é concedido um desejo sem contudo nos ser dado o poder de o realizar... ainda que esse desejo tenha apenas a duração de 18 segundos. Este vídeo deixa-nos a pensar na importância do tempo, não é?

Beijinhos :)

Helga disse...

johnny, muito mesmo. Obrigada!

Beijinho :)

Helga disse...

Luisa, demora um pouco até aparecer a imagem... tenta ver de novo. Vale a pena.
Obrigada pelo elogio ao Template. Já precisava de renovar a mobília. Com a chegada da Primavera aproveitei. Ainda bem que gostaste.

Beijinho :)

Brown Eyes disse...

Helga uma reflexão sobre a vida que nos mostra o que é a nossa rotina, a importância do tempo na nossa vida e as mudanças que podem surgir se mudarmos, nem que seja por segundos, a nossa rotina. A quebra da rotina pode ser benéfica e raramente acaba no fim, como aqui é retratado. Muito bom este vídeo. Beijinhos

Olga disse...

Gostei muito Helga. Beijinhos.

Teresa disse...

Helga
Sem dúvida, um filme que nos deixa a pensar nos acasos que levam a nossa vida numa ou outra direcção.
Prefiro achar que era possível eles começarem qualquer coisa a partir dali. Senão, é muito triste, mesmo.
Bjs

Ava disse...

Confesso que nunca tinha pensado na importância e na diferença que os segundos podem fazer na nossa vida. Adorei este post emotivo, que me relembrou na importância de não deixar nada por dizer e fazer por muito insignificante que seja.

Um beijo com cheiro a amanhecer alentejano, Ava.

maria teresa disse...

Gostei imenso deste vídeo...
Nunca há presente,estamos sempre no futuro...
Dá que pensar e muito!
Abracinho

Patty disse...

Gostei!
Bjocas
patty

Salteador de Momentos disse...

É deprimente perceber que o tempo não pára, mas ao mesmo tempo, dar valor a isso, dá ganas para viver o momento.

Parabéns pelo blog.

Helga disse...

Brown Eyes, creio que este vídeo representa a importância do tempo de uma forma exagerada, para que tenhamos presente essa mesma importância a uma escala menos cronometrada. Quebrar a rotina é preciso, talvez seja preciso também perder menos tempo com as coisas que tendemos a valorizar, para que tenhamos mais tempo para o que é realmente importante.

Beijinho e obrigada pela tua participação sempre tão carinhosa e assídua :)

Helga disse...

Olga, obrigada! Beijinhos para ti :)

Helga disse...

Teresa, sim é realmente triste, mas o acaso nem sempre nos desvia na direcção errada.

Beijinho :)

Helga disse...

Ava, exacto. Disseste tudo!

Beijinhos :)

Helga disse...

Maria Teresa, absolutamente! Cada segundo que passa pertence ao passado...

Abracinho :)

Helga disse...

Patty, obrigada! Beijocas :)

Helga disse...

Salteador, julgo ser isso que nos move... as ganas de dar a volta a tudo, inclusive ao tempo.

Obrigada pelo teu comentário.

Beijinho :)