As Rosas

Imagem: HELGA

Rosas que desabrochais
Como os primeiros amores
Aos suaves resplendores matinais
Em vão ostentais, em vão
A vossa graça suprema
De pouco vale; é o dilema da ilusão

Em vão encheis de aroma o ar da tarde
Em vão abris o seio húmido e fresco
Do sol nascente aos beijos amorosos
Em vão ornais a fronte à meiga Virgem
Em vão, como penhor de puro afecto

Como um elo das almas
Passais do seio amante ao seio amante
Lá bate a hora infausta em que é força morrer
As folhas lindas perdem o viço da primeira manhã
As graças e o perfume

Rosas que sois então?
Restos perdidos
Folhas mortas que o tempo esquece e espalha
Brisa de Inverno ou mão indiferente

Tal é o vosso destino, ó filhas da natureza
Em que vos pesa a beleza, padeceis
Mas não, se a mão de um poeta
Vos cultivar agora, ó rosas
Mais vivas e mais jubilosas, floresceis

Texto: MACHADO DE ASSIS


10 comentários:

Tulipa disse...

Muito bonito! Um beijinho

Fê-blue bird disse...

... se a mão de um poeta
Vos cultivar agora, ó rosas
Mais vivas e mais jubilosas, floresceis...

Assim espero, assim desejo.
Um dos meus poetas preferidos.
Um beijinho

MZ disse...

São as rosas do poeta, jamais morrerão!

beijinhos e obg por deixares este poema que não conhecia.

Patty disse...

Adorei o poema!
Bjocas
Patty

Catsone disse...

Li muitas coisas de Machado de Assis, mas desconhecia a sua veia poética.
Bj

Pena disse...

Estimada e Linda Poetiza Notável Amiga:
"...Tal é o vosso destino, ó filhas da natureza
Em que vos pesa a beleza, padeceis
Mas não, se a mão de um poeta
Vos cultivar agora, ó rosas
Mais vivas e mais jubilosas, floresceis..."

Lindo, Poetiza brilhante e admirável. VOCÊ é uma rosa maravilhosa.
É perfeita.
Possui uma sensibilidade adorável. Magistral.
Tudo aqui fascina.
Beijinhos amigos e de pureza perante tanta beleza e encanto.
É fabulosa.
Bem-Haja, pela ternura de si.
Com respeito e forte estima.
Sempre a admirá-la

pena

Excelente!

*_IRINA_* disse...

Rosas de um poeta vivem eternamente.

Mil pétalas...

Alda disse...

Lindíssimo este poema de M. Assis!
Uma boa semana, e um grande beijinho!

caminhante disse...

um beijinho cor-de-rosa...

Helga disse...

É um poema lindíssimo, de interpretação tão simples, quanto profunda.

O meu muito obrigado a todos e principalmente a Machado de Assis por o ter escrito e ter partilhado connosco o seu talento e as suas palavras poéticas e inspiradoras.

Um beijinho :)