Detonadores


"- Como vê, todos temos no nosso interior os elementos necessários para produzir fósforo. Mais ainda, deixe-me dizer-lhe uma coisa que não confiei ainda a ninguém. A minha avó tinha uma teoria muito interessante, dizia que embora todos nasçamos com uma caixa de fósforos no nosso interior, não os podemos acender sozinhos, precisamos, como na experiência que acabei de fazer, de oxigénio e da ajuda de uma vela. Só que neste caso o oxigénio tem de vir, por exemplo, do hálito da pessoa amada. A vela pode ser qualquer tipo de alimento, música, carícia, palavra ou som que faça disparar o detonador e assim acender um dos fósforos. Por momentos sentir-nos-emos deslumbrados por uma intensa emoção. Dar-se-á no nosso interior um agradável calor que irá desaparecendo pouco a pouco conforme passa o tempo, até vir uma nova explosão que o reavive. Cada pessoa tem de descobrir quais são os seus detonadores para poder viver, pois a combustão que se dá quando um deles se acende é que alimenta a alma de energia. Por outras palavras, esta combustão é o seu alimento. Se uma pessoa não descobre a tempo quais são os seus próprios detonadores, a caixa de fósforos fica húmida e já não poderemos acender um único fósforo. Se isso chegar a acontecer, a alma foge do nosso corpo, caminha errante pelas trevas mais profundas procurando em vão encontrar alimento sozinha, não sabendo que só o corpo que deixou inerme, cheio de frio, é o único que poderia dar-lho."

Passagem do livro Como Água Para Chocolate de Laura Esquivel, que estou a reler. Não resisti à simplicidade desta teoria e à sua veracidade.

5 comentários:

Pedrasnuas disse...

Eu já " A lei do amor" da Laura E. Mas essa teoria é fantástica pela verdade que contém... Beijinhos

Eva Gonçalves disse...

Gostei dessa teoria e concordo com a Pedrasnuas... parece-me totalmente verdadeiro... :) Beijo

Ava disse...

Adorei essa teoria. E agora que li este excerto fiquei com vontade de ler o livro.

Beijinhos doces, Ava.

Gizelda disse...

"Cada pessoa tem de descobrir quais são os seus detonadores para poder viver"...

Incrível e , se é verdade,talvez tenha que reconhecer que não os escolhi a contento.Poderia ter sido
uma vida fantástica e não foi.

Talvez o pouco que tenho ainda possa ser...beijo, Helga.

Brown Eyes disse...

Traduz a verdade e cada um de nós tem detonadores diferentes mas o amor é aquele que nos toca a todos.
Beijinhos